Este site usa cookie para proporcionar uma interface melhor. Continuando a navegação estará aceitando a utilização de cookie por noss parte OK

EDIFÍCIO CASA D'ITALIA DO RIO DE JANEIRO - uma biografia

 

EDIFÍCIO CASA D'ITALIA DO RIO DE JANEIRO - uma biografia

 casa ditalia

 

 CLIQUE AQUI para baixar o livro gratuitamente

 

O LIVRO

 

Resultado de intenso trabalho de pesquisa, a obra, realizada pelo Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro, apresenta ao leitor mais de 90 anos de história da presença italiana na sociedade carioca a partir do prédio construído na Esplanada do Castelo, hoje localizado no cruzamento das avenida Beira-Mar com Presidente Antônio Carlos, no Centro da capital fluminense.

O livro faz parte do legado de quatro anos da gestão do Cônsul Geral Paolo Miraglia del Giudice (2018-2022), marcada pelo resgate do valor e da importância da italianidade no Rio.

“Esse icônico edifício há muito merecia um livro para contar sua história intensa, fascinante, cheia de altos e baixos”, destacou o Cônsul Geral Paolo Miraglia del Giudice na apresentação do livro por ele assinada.

É no Edifício Casa d’Italia que está sediado o Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro. Atualmente, o prédio abriga, também, o Instituto Italiano de Cultura e o Instituto Europeu de Design. Muitas outras instituições fizeram sede no prédio histórico ao longo das nove décadas de sua existência e cuja história completa é apresentada no livro.

Enquanto gênero literário, biografias contam histórias de pessoas. Nesta obra, a Casa d’Italia é vista como uma entidade viva e não como mera construção imóvel. O Brasil mal havia saído da República Velha quando o prédio começou a ser desejado e gestado. Sua pedra fundamental foi lançada em 1931 e, desde então, se mantém vivo no Centro do Rio.

“A história da Casa d’Italia ainda reflete a própria história da emigração italiana para o Rio e das relações ítalo-brasileiras”, enfatizou o Cônsul Geral Paolo Miraglia del Giudice na apresentação da obra.

Foi Paolo Miraglia quem convidou o professor Aristides Corrêa Dutra para fazer a curadoria do livro. Artista plástico e mestre em comunicação, Dutra fez um mergulho histórico, sobretudo em jornais, para iniciar a pesquisa sobre a Casa d’Italia. “O que descobri foi uma história rocambolesca e incrível”, diz.

A Itália viveu um intenso êxodo de sua população no começo do século XX. Com uma cultura associacionista, formavam sedes nos locais para onde emigravam e as chamavam de casa degli italiani. Dezenas delas foram construídas no Brasil, que foi um dos principais países de destino dos italianos migrantes. Uma delas foi o prédio que, agora, tem sua história registrada em livro.

O livro é dividido em três partes. A primeira, assinada pelo curador da obra, Aristides Corrêa Dutra, conta a história do edifício desde que ele foi desejado até ser devolvido ao governo italiano nos anos 1970 (Brasil e Itália romperam relações após a 2ª guerra e o prédio foi confiscado pelo governo brasileiro).

A segunda parte, assinada pela jornalista Eliane Bardanachvili, conta histórias e curiosidades da vida dentro do prédio desde a retomada dele pelo governo italiano. Já a terceira parte leva a assinatura do fotógrafo Marco Antônio Rezende, que propõe um tour imagético pela Itália a partir de um ensaio fotográfico do edifício nos dias atuais.

O livro conta ainda com textos adicionais assinados pelo Cônsul Geral Paolo Miraglia del Giudice (apresentação), Sérgio Magalhães (prefácio), Marcela Marques Abla (Apêndice 1) e Maria Pace Chiavari (Apêndice 2).

Com 147 páginas, o livro "Edifício Casa d’Italia do Rio de Janeiro – uma biografia" tem uma edição impressa em português, com 2 mil exemplares, e duas edições digitais – uma em português, outra em italiano - que podem ser baixadas gratuitamente por meio do link no começo da página.

 


470